As vezes sou Burro outras vezes sou Esperto outras sou Inteligente

Por isso, hoje, sinto que ser “burro” da-me alguma paz, interpreto menos ou nada. Foi assim que hoje de manhã me permiti observar após leitura da publicação na Escola Viva por parte do Emidio Carvalho.

Adoro estar errado e não saber. Desta forma evito o ter que defender-me. Sempre que me defendo, sempre que procuro ter razão, canso-me e canso os outros. Não saber liberta-me e liberta os outros. Emidio Carvalho

As vezes sou burro:
E isso faz com que muito stress passe-me ao lado, muitas doenças não conheço e não se manifestam, muitas pessoas não me magoam, eu não me magoou, não tenho que pilotar um avião.

As vezes sou esperto:
Sensação de necessidade de controlar a vida, as pessoas, a educação, a política, o filho, os árbitros, manipulo pessoas, não me observo, procuro amor nos outros, procuro validação nos outros, procuro aceitação dos outros, deixo de ser eu para ser o que os outros, a sociedade, a política a religião quer que eu seja.
Depois reclamo da política, da minha religião, da religião dos outros, não respeito a religião dos outros, não respeito a cultura dos outros, direciono toda a minha energia e o tempo a impor a minha opinião nos outros.
E eventualmente morro com uma doença que como sou esperto, ela se manifestou no meu corpo e eu deu muito foco a ela.

As vezes sou inteligente :
Observo-me, sinto-me, respeito-me, amo-me, sou eu, sou amor e os outros são quem são.

Andar errado é não saber.

A uns dias escrevia sobre as pessoas colocarem a bandeira de França em solidariedade ao massacre em França e depois escrevia que os mesmos estavam a apoiar os ataques da França a Síria.
Estava a ser esperto! A me meter em algo que não consigo fazer nada. Observo que dediquei algum tempo a isso e mais tempo a justificar a minha opinião.

Observei que para haver guerra é necessário duas pessoas quererem ter razão.
Estava eu na minha guerra, outras pessoas na guerra delas, e França, Rússia, islão, síria, Inglaterra, EUA, na deles.

Fui esperto, e por consequência contribui para a guerra! Fazemos todos o nosso melhor.
Cada um esta a fazer o seu melhor.
Ninguém faz algo que não acredita, ninguém faz nada de mal.
Todos fazem só o que acreditam estar certo, e correto agora.
E depois mudamos de opinião e continuamos a fazer o que acreditamos. Sempre!

Neste momento observo que para haver paz, basta um dos lados, querer paz.

Basta um lado, basta uma pessoa estar em paz.
A outra pessoa quererá confronto e não encontrará resistência e eventualmente entra em um.estado de calma e paz.

Estou a ser inteligente.
Estou a me observar, estou a sentir a minha respiração, o frio, o quente, os sons, a vibração, estou a partilhar com um dispositivo em uma aplicação chamada facebook.

Acima de tudo não acreditem em nada do que escrevo. Está é a minha experiência.

Hoje não fazia sentido algum estar a escrever isso sem ter sentido, sem ter experienciado. Já o fiz sem experienciar e não era a minha realidade.

Sente a tua experiência e se te apetecer partilha. Ou sente-a de novo. É a tua experiência.

Seja uma luz pra você mesmo!!! – Osho –

“Nenhuma sociedade quer que você se torne sábio. Isso é contra o investimento de todas as sociedades.

Se as pessoas se tornarem sábias elas não poderão ser exploradas. Se forem inteligentes elas não podem ser subjugadas. Elas não podem ser forçadas a levar uma vida mecânica para viverem feito robôs.

Elas irão afirmar, irão afirmar a individualidade delas, irão ter …a fragrância da rebeldia ao redor delas.

Elas vão querer viver em liberdade. A liberdade chega intrinsecamente com a sabedoria, são inseparáveis.
E nenhuma sociedade quer que as pessoas sejam livres.

A sociedade comunista, a sociedade facista, a sociedade capitalista; os Hindus, os Cristãos, os Maometanos.
Nenhuma sociedade gostaria que as pessoas usassem suas próprias inteligências, pois no momento que começam a usar suas próprias inteligências elas se tornam perigosas.

Perigosas para o sistema, perigosas para aqueles que estão no poder. Um perigo para todo tipo de opressão, exploração, repressão. Perigosas para as igrejas, perigosas para os estados, perigosas para as nações.
Na verdade, o sábio é uma chama viva, incandescente. Ele vai preferir morrer do que ser um escravo.”

 

Por vezes não conseguir reconhecer a nossa burrice, é uma forma de barrarmos e abandonarmos. Recomendo a quem queira se descobrir, ou que começa a sentir que algo está diferente consigo e que esta forma de viver não lhe faz sentido, em procurar alguém ou um local onde encontre uma pequena palavra que lhe pode dar coragem para mudar a sua vida para sempre.

Por vezes ter (K)Consciência da Vida, nos Torna Infinitos

ki_

 

mm

Analista Programador || GOALMARKETING || SHIP4YOU | Lojas Online | Sites | Pagamentos Online Aluno desta escola viva que é a vida, juntamente com estes milhões de colegas, mestres, despertadores que se permitem (me) despertar e me envolver nesta consciência de tudo e de nada. (escolaviva.eu) | Terapeuta Corporal || Educação Emocional | Leitura e Cura de aura in @brunoazevedomadeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.